10º#POB no Chico Rosa

15 03 2011





três pontinhos

8 03 2011

96 horas em busca de uma resposta qualquer, mas de intensidade mil. Em busca de detalhes, cheiros, cores ou olhares que fizessem sentido a vida a dois e não a um. Em busca, talvez, das intenções escondidas atrás do apego cômodo ao velho e não da curiosidade ao novo.

96 horas curtidas ao vinho, escritas ao poder do carpe diem e vividas para serem esquecidas após 4 palavras: “Garçom, traz a conta”.

Ah, o Google. Traduz cada coisa!

Certas marcas [tatuadas aqui e ali] deveriam ser reescritas com palavras do mesmo soneto… Talvez essas:

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão” – William Shakespeare.

O meu conforto, mais uma vez, está aqui.








%d blogueiros gostam disto: